justaposição

O cineasta Sergei Eisenstein determina justaposição como: “[…]dois pedaços de filme de qualquer tipo, colocados juntos, inevitavelmente criam um novo conceito, uma nova qualidade, que surge da justaposição. Esta não é, de modo algum, uma característica peculiar do cinema, mas um fenômeno encontrado sempre que lidamos com a justaposição de dois fatos, dois fenômenos, dois…

cubismo

Escola estética da década de 1900 que tem uma recusa formal da arte até ali: se opõe à perspectiva renascentista, à separação fundo e figura, à proporção, enfim, à ideia de arte como “imitação” do mundo. As figuras geométricas e a disposição de diversos ângulos de figuras no mesmo plano são os aspectos mais reconhecíveis…

Internacional Situacionista

Um movimento contestatório estético, filosófico e político, com atividade durante o final da década de 1950 e toda a a década de 1960. Publicou a revista IS, sendo muito importante para o Maio de 1968 na França. Esteticamente, fazia uso de colagens e détournement, certa herança dadaísta. Propunha que a arte deveria ser revolucionária. Entre…

Psicogeografia

É uma noção muito usada pelos situacionistas e se trata de perceber como os espaços influenciam a percepção daqueles que circulam por esses espaços, numa chave bastante particular “A psicogeografia seria o estudo das leis exatas e dos efeitos precisos do meio geográfico, planejado conscientemente ou não, que agem diretamente sobre o comportamento afetivo dos…

Deriva

é um conceito surgido na Internacional situacionista e que se refere a andar pela cidade e se deixar levar pelas percepções que aqueles espaços trazem. “A deriva é um modo de comportamento experimental numa sociedade urbana. Além de modo de ação, é um meio de conhecimento, especialmente no que se refere à psicogeografia e a…

signo [semiótica]

  Signo, em um primeiro entendimento, é aquilo que representa ou substitui outra coisa. Na semiótica, sobretudo aquela do Peirce, há um divisão triádica do signo. Ah, “A semiótica, ou teoria geral dos signos, é uma indagação sobre a natureza dos signos e suas relações…” (PIGNATARI). As três divisões (que são muito populares, mas nem…

abstract comics

Coletânea de Andrei Molotiu, editada pela Fantagraphics, é reconhecida como a maior obra até então publicada que analisa e ilustra os tais “quadrinhos abstratos”.   Blog do autor.  

teoria da recepção

As teorias da recepção enfocam o papel do leitor na apreciação de uma obra. Depois de muitos estudos focados em autor e em obra, aqui a ideia é descoadjuvantar aquele ser que lê, porque sem ele não há o porquê de haver obra. “A ‘estética da recepção’, surgida no início dos anos 1970, parte da…

arte sequencial?

Cunhada por ninguém menos que Will Eisner, a expressão arte sequencial insere os quadrinhos em toda uma história das artes visuais em que há necessidade de uma certa sequencialidade. McCloud avança na descrição de tal arte sendo: “elementos pictóricos e outras imagens justapostos em sequência deliberada, pretendendo transmitir informação e/ou produzir uma resposta estética no observador” No…

a leitura

Vincent Jouve faz um apanhado sobre diversas correntes teóricas que tratam da leitura. A Leitura um ótimo livro introdutório para conhecer algumas ideias e autores da teoria da recepção e outros pensadores do leitor e do ato de ler.

o sistema dos quadrinhos

Um livro básico para quem quer começar a estudar quadrinhos. O Sistema dos Quadrinhos, com tradução do Érico Assis. Groensteen elabora várias noções próprias para estudar quadrinhos, como a ideia de artrologia, hiperquadro, infranarrativa… Foi seguido anos mais tarde pelo Bande dessinée et narration, também conhecido por Système de la bande dessinée 2, ainda sem tradução no Brasil….

paratexto

Os paratextos são textos que compõem o livro como: apresentação, epígrafe, introdução, biografia e essas parada [sic]. Alguns autores mais malandrinhos tornam relevantes esses elementos em suas obras.     update: uma boa discussão sobre a relevância do paratexto em quadrinhos aqui. A partir do texto do Guilherme Kroll na Revista Monotipia.